segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Ímpeto






no corpo inteiro
transitam palavras
não ditas


minh’alma explode
e nasce um poema



 lau siqueira, poema vermelho