sexta-feira, 4 de maio de 2012

Velhos Amigos



Velhos amigos vão sempre se encontrar
 Seja onde for, seja em qualquer lugar
 O mundo é pequeno, o tempo é invenção 
Que o amor desfaz na tua mão 

 Nada passou, nada ficará 
Nada se perde, nada vai se achar 
Põe nosso nome na planta do jardim 
Vivo em você e você dorme em mim 

 E quando eu olho pro imenso azul do mar 
Ouço teu riso e penso: onde é que está? 
A nossa planta o vento não desfez 
É nunca mais, mas é mais uma vez 


 Oswaldo Montenegro