terça-feira, 19 de junho de 2012

Sonho colorido de um pintor



Sonhei que pintei minhas noites de amarelo
Lindas estrelas no meu céu eu coloquei
O feio que era feio ficou belo
Até o vento do meu mundo eu perfumei
Numa apoteose de poesia
Num conjunto de harmonia
Uma lua roxa para iluminar
As águas cor-de-rosa do meu mar
Meu sol eu pintei de verde
Que serve pra enxugar lágrimas
Se um dia precisa
A dor e a tristeza
Fiz virar felicidade
Aproveitei a tinta
E pintei sinceridade
Pintei de azul o presente
De branco pintei o futuro
O meu mundo só tem primavera
O amor eu pintei cinza escuro
Pra lá eu levei a bondade
Dourada é sua cor
Aboli a falsidade
O meu povo é incolor
Na entrada do meu mundo
Tem um letreiro de luz
Meu mundo não é uma esfera
Tem o formato de cruz

Tom Zé