quarta-feira, 6 de junho de 2012

Te Amo



Te amo de uma maneira inexplicável 
de uma forma inconfessável 
de um modo contraditório 
Te amo 
Te amo , com meus estados de ânimo que são muitos 
e mudar de humor continuadamente 
pelo que você já sabe 
o tempo 
a vida 
a morte 
Te amo 
Te amo, com o mundo que não entendo 
com as pessoas que não compreendem 
com a ambivalência de minha alma 
com a incoerência dos meus atos 
com a fatalidade do destino
 com a conspiração do desejo 
com a ambigüidade dos fatos 
ainda quando digo que não te amo, te amo 
até quando te engano, não te engano
 no fundo levo a cabo um plano 
para amar-te melhor. 
Te amo. 
Te amo , sem refletir, inconscientemente 
irresponsavelmente, espontaneamente 
involuntariamente, por instinto 
por impulso, irracionalmente 
de fato não tenho argumentos lógicos 
nem sequer improvisados 
para fundamentar este amor que sinto por ti 
que surgiu misteriosamente do nada 
que não resolveu magicamente nada 
e que milagrosamente, pouco a pouco, com pouco e nada, 
melhorou o pior de mim 
Te amo. 
te amo com um corpo que não pensa 
com um coração que não raciocina 
com uma cabeça que não coordena 
Te amo
te amo incompreensivelmente 
sem perguntar-me porque te amo 
sem importar-me porque te amo 
sem questionar-me porque te amo 
Te amo 
simplesmente porque te amo 
eu mesmo não sei porque te amo



 Te amo de uma manera inexplicable
 De una forma inconfesable 
 De un modo contradictorio 
 Te amo Con mis estados de ánimo que son muchos 
Y cambian de humor continuamente 
 Por lo que ya sabes, 
 El tiempo 
 La vida 
 La muerta
 Te amo Con el mundo que no entiendo 
Con la gente que no compreende 
 Com la ambivalencia de mi alma 
 Con la incoherencia de mis actos 
 Con la fatalidad del destino
 Con la conspiración del desejo 
 Con la ambigüedad de los hechos 
 Aún cuando te digo que no te amo, te amo ainda 
 Hasta cuando te angaño, no te engaño 
 En el fondo, ilevo a cabo un plan 
 Para amarte mejor. 
Te amo. 
Sin reflexionar, inconscientemente, 
 irresponsablemente, espontáneamente 
 involutariamente, por instinto
 involuntariamente, por instinto 
 por impulso, irracionalmente 
En afecto no tengo argumentos lógicos 
 ni siquiera improvisados 
 Para fundamentar este amor que siento por ti, 
 que surgió misteriosamente de la nada, 
 Que no ha resuelto mágicamente nada 
 Y que milagrosamente, de a poco, con poco ya nada 
 Ha mejorado lo peor de mi 
 Te amo. 
Te amo con un cuerpo que no piensa 
 Con un corazón que no razona, 
 Con una cabeza que no coordina 
 Te amo incomprensiblemente
 Sin preguntarme por qué te amo 
 Sin importarme por qué te amo 
 Sin cuestionarme por qué te amo 
 Te amo sencillamente porque te amo 
 Yo mismo no se por qué te amo 


Pablo Neruda
imagens: Howard Schatz