quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Separação

Santiago Carbonell


Nem semanas nem meses - anos
levamos nos separando. Eis, finalmente,
o gelo da liberdade verdadeira
e as cinzentas guirlandas na fachada dos templos.

Não mais traições, não mais enganos,
e não me terás mais de ficar ouvindo até o amanhecer,
enquanto flui o riacho das provas
da minha mais perfeita inocência.


Anna Akhmátova 
Tradução de Lauro Machado Coelho